Zum Hauptinhalt springen

Conectividade na

automação industrial.

Muitos desafios e muito potencial.

A conectividade desempenha um papel fundamental no desenvolvimento das tecnologias e permite um progresso significativo em uma ampla variedade de segmentos industriais. Uma das principais aplicações da conectividade é a tecnologia de automação que abrange desde o atuador até o controle e oferece enorme potencial. Portanto, surge a questão de porque a conectividade ainda não foi adotada em muitas áreas de produção e porque soluções independentes e inflexíveis ainda são frequentemente usadas. É devido à falta de conhecimento ou ao medo dos problemas que a mudança pode trazer?

Entrevistas com especialistas em conectividade da Festo

Muitos anos atrás, a Festo se propôs a entender todos os diferentes aspectos relacionados ao tema da conectividade, especialmente em relação à automação industrial, do atuador à nuvem, ou seja, de componentes mecânicos e servoacionamentos até controladores inteligentes e modernos serviços na nuvem. A Festo agora pode oferecer soluções convenientes que, acima de tudo, contribuem de forma ampla no processo de automação e modernização das empresas.

Para saber mais sobre isso, conversamos com nossos especialistas em conectividade, Markus Schepper e Matthias Dreher, da área de Gestão de Produto:

Markus Schepper: Em resumo, o que significa para nós é conectividade contínua, do atuador à nuvem, especialmente quando se trata de tópicos como conexões mecânicas, interfaces elétricas e comissionamento, bem como programação de controladores.

Markus Schepper: Para começar, deve-se dizer que, embora a conectividade pareça muito abstrata, na verdade é algo muito específico: todo o trabalho que os fabricantes de máquinas e especialistas em automação precisam realizar se quiserem conectar a tecnologia de acionamento elétrico ao nível de controle. O desafio que eles enfrentam é ter que dominar todas essas interfaces, tanto de hardware quanto de software.

Matthias Dreher: É isso mesmo. Ao projetar um sistema, todos enfrentam a questão de como podem combinar e usar melhor o hardware e o software, desde o movimento até o controlador. Trata-se de saber como, quando e quais interfaces podem ser combinadas entre si, para que tudo interaja e se comunique, por assim dizer.

Markus Schepper: Por exemplo, a questão de como os sistemas de acionamento podem ser integrados a diferentes controladores é complexa. Outro exemplo é a substituição de um CLP em uma máquina pois a rede Fieldbus e a linguagem de programação podem ser totalmente diferentes. Todo o trabalho tem que ser refeito desde o começo. A tarefa refere-se a como um eixo, um motor e um servoacionamento podem ser facilmente combinados, para que se complementem perfeitamente e a integração no controlador seja simples.

Matthias Dreher: O software também desempenha um papel importante nos dias de hoje. A melhor maneira de ilustrar o aumento da complexidade é pela ampla variedade de produtos que geralmente são incompatíveis entre si ou que, na melhor das hipóteses, têm compatibilidade limitada. Os fabricantes de máquinas querem gastar o mínimo de tempo possível em softwares complicados durante a configuração mecânica, como fazem os programadores em seus controladores. O ideal é que haja apenas uma plataforma para configuração, comissionamento e manutenção de toda a máquina. Isso facilita a integração entre os componentes da máquina para um melhor desempenho.

Markus Schepper: Acho que concordamos que precisamos de soluções nas áreas de hardware e software mencionadas, para que possam ser integradas e interconectadas com mais facilidade.

Markus Schepper: Damos uma olhada em aplicações específicas que apresentam problemas para os fabricantes de máquinas e, portanto, exigem que seja tomada uma ação. Há o controlador, por exemplo: se as especificações do cliente mudarem e o controlador precisar ser substituído, o sistema precisará estar em funcionamento novamente o mais rápido possível. Como podemos ter certeza de que ele pode ser facilmente substituído sem ter que começar tudo de novo?

Depois, há o tema de diferentes fabricantes de componentes e software, porque pode ser difícil vincular tudo. É por isso que nosso objetivo era oferecer um pacote completo, desde os componentes mecânicos até o controlador, com o mínimo possível de diferenças e rupturas na arquitetura de controle.

Matthias Dreher: O segredo é um pacote completo que possibilite integrar subsistemas inteiros ou as chamadas automações de células em controladores de nível superior. Então, eu não preciso programar tudo nesse CLP. E isso me torna mais flexível. E, é claro, também economizo muito tempo sempre que preciso substituir o controle de nível superior mencionado anteriormente.

Markus Schepper: Os fabricantes de máquinas seriadas padronizam suas soluções de acionamento muito mais do que os fabricantes de máquinas especiais, que precisam atender às necessidades personalizadas de seus clientes.

Os fabricantes em série estão mais familiarizados com a configuração e comissionamento contínuos dos sistemas de acionamento elétrico. Eles precisam de hardware e software que correspondam e criem interfaces perfeitamente projetadas, não importa qual marcas sejam usadas. Os fabricantes de máquinas especiais, por outro lado, enfrentam obstáculos diferentes. Eles precisam reconfigurar cada máquina e comissioná-la individualmente em base periódica, de acordo com o projeto da máquina de seus clientes. Eles querem fazer isso da maneira mais simples e rápida possível, sem precisar de nenhum treinamento.

Matthias Dreher: O melhor é que, tanto para fabricantes de máquinas em série quanto para os de máquinas especiais, existem soluções convenientes e simples que atendem às suas respectivas exigências.

Matthias Dreher: Em sistemas de automação os dispositivos podem ser conectados de forma conveniente e simples sem muito esforço, porque eles se complementam mecânica e eletricamente. Eles são apoiados por soluções de software intuitivas e que não exigem muito treinamento e know-how.

Markus Schepper: Um grande desafio para os fabricantes de máquinas em série que trabalham com um sistema de controle padronizado é comercializar suas máquinas internacionalmente e expandir sua presença para outros continentes. Para a operação da máquina nos EUA ou na Ásia, por exemplo, eles são confrontados com outros controladores que são comuns na região. E isso significa que esses fabricantes de máquinas precisam começar do zero novamente.

Eles quase precisam duplicar todo o projeto da máquina, traduzindo-o para outra linguagem. Eles precisam reescrever os programas e documentá-los. Em alguns casos, também terão que adaptar grandes seções da arquitetura do sistema, configurá-la e, é claro, substituí-la. Esse é um processo extremamente complexo, que exige muito trabalho e tempo, tanto em termos de software quanto de hardware.

Para reduzir esse esforço e ser mais flexível no futuro, é necessária uma abordagem consistente. Em harmonia com a integração vertical, todos os componentes elétricos e mecânicos já podem ser coordenados entre si de modo que não importa qual controlador é usado. O servoacionamento se comporta da mesma forma com todos os controladores comumente disponíveis. Isso é apoiado pelo software que garante a conexão entre o servoacionamento e o controlador.

Matthias Dreher: Para fabricantes de máquinas especiais, em contraste com os de máquinas seriadas, é importante poder configurar e comissionar suas máquinas individuais de maneira rápida, fácil e confiável. Para fazer isso, o ideal é que eles tenham software que torne o comissionamento inicial do pacote de acionamento com a mecânica, o motor e os servoacionamentos o mais simples possível, sem treinamento elaborado e para praticamente qualquer usuário. Um software que detecte automaticamente todos os componentes individuais, incorpore seus parâmetros e os vincule de forma inteligente, além de executar todo o pacote de acionamento sem demora, com segurança e sem falhas.

Informações.
White paper sobre conectividade.

Para obter informações adicionais e conhecer as soluções propostas, veja nosso white paper "Conectividade contínua em automação industrial".

Nesse white paper você aprenderá mais sobre:

•    Automação industrial em fluxo — qual é a condição atual e em qual direção a produção futura se desenvolverá?
•    Conectividade contínua — mais do que apenas a interface entre componentes individuais.
•    Soluções em hardware e software — como pode ajudar a reduzir o tempo de introdução no mercado e, assim, tornar os desenvolvimentos mais rápidos, mais flexíveis e mais fáceis, desde o design até a conceitualização e o comissionamento.

Com base em sua percepção prática, os autores ilustram os desafios de forma clara e abrangente e apresentam possíveis soluções.

Muitas variedades de soluções integradas com a Festo.

No caminho para a automação contínua de máquinas e sistemas, a Festo oferece uma variedade exclusiva de soluções. Nós ajudamos a conectar seus módulos de automação entre si para que eles sempre interajam perfeitamente: nos aspectos mecânicos e elétricos e de forma inteligente.

Conectividade inteligente
O controle descentralizado de módulos de processo individuais, a comunicação aberta e flexível com outros dispositivos de controle e as soluções de controle de movimento integradas da Festo permitem uma ampla variedade de soluções para tarefas de automação industrial. Com o apoio de soluções de software inovadoras para engenharia e configuração.

Conectividade elétrica
Nossa linha de servomotores e servoacionamentos é a combinação ideal entre seu sistema mecânico e a tecnologia de controle. Nosso software de engenharia sempre faz a correspondência ideal e permite configuração fácil e intuitiva.

Conectividade mecânica
A ampla linha de eixos lineares mecânicos e módulos giratórios oferece uma variedade quase infinita para a automação de forma compatível com seu padrão interno e, certamente, com nossos servomotores.
 

Intelligent Connectivity
Easy connection of the servo drive with your control environment.
Flexible communication between all components.
Electrical connectivity
Mechanical connectivity
Versatile combination of mechanics and servo drive.

Software de comissionamento Festo Automation Suite.

O novo software de comissionamento Festo Automation Suite desempenha um papel fundamental quando se trata de conectividade. Ele combina parametrização, programação e manutenção e vincula os componentes de maneira simples e inteligente, não apenas os componentes da Festo, mas todas as soluções de controle comuns.

Conveniente, confiável e rápido.

  1. Compartilhe este artigo